Momento Espírita
Curitiba, 22 de Maio de 2018
busca   
no título  |  no texto   
ícone A face do Senhor

Narra antiga lenda que, após a descida de Jesus da cruz, Nicodemos, muito comovido, guardou o lenho e pôs-se a esculpir nele o amado Amigo, conforme O vira pela última vez.

Trabalhou por largo período com esforço e carinho, realizando uma escultura excepcional.

Deixara, porém, o rosto para fazê-lo em último lugar.

No entanto, por mais que tentasse não conseguia transmitir à madeira rústica a incomparável expressão de sofrimento e amor com que o Mestre exalara o último suspiro.

Já desanimado e supondo-se incapaz de fazê-lo, adormeceu, numa oportunidade, exausto e triste, ante a magnífica obra inacabada.

Sonhou, então, que um anjo se acercou da escultura e, rapidamente, realizou o que ele tanto desejara fazer sem o conseguir.

No auge do júbilo, Nicodemos despertou e, antes de lamentar haver sido apenas um sonho, se deparou com a face do Cristo superiormente esculpida, completando com perfeição o conjunto harmonioso.

Na cidade de Lucca, na Itália, encontra-se a Santa Face, uma obra escultural de autor desconhecido, que a fantasia popular e religiosa vestiu de lenda...

Deixando à margem o exagero, descobrimos uma simbologia oportuna que merece reflexão.

Na sociedade moderna, em que a justiça, o amor e a liberdade são sacrificados, permanecem os instrumentos de flagelação que o cristão, à semelhança de Nicodemos, deve transformar na face da paz e do perdão em favor de uma vida digna de ser preservada.

Quando, no entanto, os esforços parecerem inúteis e vãos, já à beira do desalento, os Espíritos da Luz vêm auxiliar a completar a obra que refletirá a presença do Cristo sustentando a criatura desesperada e infeliz.

*   *   *

Cada um vê a face do Senhor, no mundo, conforme a sua necessidade.

Madalena a viu de uma maneira diversa de Pilatos.

Pedro a conhecia de forma diferente de Judas.

João percebia a face do Mestre de forma diversa de Tomé, e assim por diante.

E ainda hoje é assim.

Deixe-se, pois, esculpir pelos anjos, de modo a oferecer a todos, a confortadora face do Senhor impressa em sua conduta.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. A face do Senhor,
do livro Seara do Bem, por diversos Espíritos, psicografia de
Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 11.1.2018.

© Copyright - Momento Espírita - 2018 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998