Momento Espírita
Curitiba, 04 de Julho de 2020
busca   
no título  |  no texto   
ícone Cultivando gratidão

A maioria dos pais sonha em poder ver seus filhos formados em uma Universidade.

Nem todos conseguem, por vários motivos, realizar esse sonho.

Aqueles que não medem sacrifícios e a quem os filhos correspondem com amor e dedicação real, comemoram com alegria essa conquista.

Uma garota paraguaia conseguiu se formar em Ciência da educação, graças à dedicação de seu pai, um simples pedreiro.

Yudit, como a caçula da família havia acompanhado as privações de todos em casa para que os outros dois irmãos pudessem cursar a Universidade.

Admirava o pai que trabalhava arduamente para tudo custear.

Com ela não foi diferente. Graças a ele, conseguiu conquistar o diploma universitário.

Muito agradecida, ao retornar ao lar com o diploma, abraçou apertado ambos os pais e lhes disse:

O meu diploma também pertence a você e à mamãe.

Obrigada pai, pois foi o seu trabalho que me permitiu estudar e foi o apoio da mamãe que me amparou nesses anos.

Um abraço longo e carinhoso selou aquele momento sagrado.

O vínculo de gratidão e amor que une pais e filhos nessas ocasiões é muito especial.

Fortalece o relacionamento e confere alegria e esperança.

*   *   *

O reconhecimento pelos benefícios recebidos contribui com mudanças em nossas vidas, pois que movimenta a lei de atração, nos favorecendo com o bem.

Isso é fundamental para o nosso crescimento e bem-estar.

De importância fazermos, todas as noites, uma breve meditação, pensando em tudo o que aconteceu de positivo em nosso dia, e agradecermos.

Não precisa ser um fato de grande importância. Pode ser simplesmente o gesto daquela criança que se aproximou sorrindo e nos ofereceu uma flor perfumada e colorida.

Pode ter sido o trânsito livre na hora da pressa, um beijo da pessoa amada, um cumprimento alegre.

Coisas que nos fazem respirar fundo e sorrir interiormente.

É simples praticar a gratidão. Dispondo-nos a essa prática veremos que sempre teremos mais e mais a agradecer.

Esse sentimento desencadeia em nós desejos superiores de sermos melhores e nos auxiliará a deixarmos de reclamar por coisas insignificantes.

Dessa forma, principiemos a substituir a reclamação pela gratidão.

Agradecer a Deus por tudo quanto nos dá: a vida, o sol, a chuva, o alimento, as árvores, as flores, a família, os amigos, a escola, o trabalho.

Haveremos, inclusive, de entender que o sofrimento nos permite aprender lições que nos amadurecem.

Aquela cirurgia difícil que nos devolveu a saúde.

A possibilidade de vivermos neste planeta.

Encontros e desencontros em nossas vidas sempre têm seu objetivo maior, se observados sob as lentes da vida espiritual.

Quando somos gratos por tudo em nós e em nossas vidas, geramos à nossa volta, uma vibração favorável à sintonia com os bons Espíritos, que poderão nos inspirar a melhor solução para nossas dificuldades.

Não foi por outro motivo que o Apóstolo de Tarso, prescreveu: Em tudo dai graças...


Redação do Momento Espírita com base
em fato e citação da
I Epístola aos
Tessalonicenses, cap. 5, versículo 18.
Em 30.5.2020.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2020 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998