Momento Espírita
Curitiba, 21 de Março de 2019
busca   
no título  |  no texto   
ícone Um Brasil de muitas cores

Quero meu Brasil verde e amarelo. Verde de esperança de ver seus filhos progredirem em seu solo. De vê-los crescer em tecnologia, de programarem o futuro, com alegria.

Esperança de ver seus filhos conquistando o mundo, dizendo do quão grande e rica é esta nação de tantas raças.

Esperança de ver as crianças na escola, ilustrando as mentes e exercitando o respeito pelos professores, pelos colegas.

Esperança de despertar nas manhãs com o sol da liberdade, em raios fúlgidos, brilhando nas praças tomadas pelas gentes em passeios, exercícios, caminhadas.

Verde que assinale a proliferação das matas conservadas e respeitadas, onde vivam em abundância a fauna e a flora diversificadas.

Onde o colorido das aves acrescente mais beleza ao panorama e os cantos diversos encham os ares de sinfonias.

Esperança de que as espécies se multipliquem de forma natural, sem a ação predatória do homem insano e irreverente.

Que as aves possam construir seus ninhos no alto das árvores, sem temor de os verem destroçados pela cobiça dos que somente desejam ter suas próprias posses aumentadas.

Quero meu Brasil com o amarelo deslumbrante do astro rei nos céus.

Também como símbolo de riqueza nacional, sem agressão ao solo nem aos seus filhos, cujas vidas são mais preciosas do que qualquer minério ou pedra de qualidade.

Amarelo que tremule na bandeira nacional, atestando da nossa soberania, do respeito ao torrão pátrio pelos que aqui vivemos, como seus filhos, sem exploradores vindos de outras bandas.

Desejo um Brasil também azul e branco.

Azul da cor do céu que se apresenta maravilhoso de norte a sul, com variantes excepcionais, somente dignas de um Criador, infinito em Sua criatividade.

Azul da cor das águas dos rios sem poluição, sem detritos, correndo livremente.

Rios que atravessem as artérias do território cantando a independência de um povo que deseja Ordem e Progresso.

Um povo que não quer ser subjugado, que deseja trabalhar de forma honrada a fim de assegurar o pão nosso de cada dia na própria mesa.

Um povo que deseja um lar, uma família, leis justas para lhe garantir a propriedade, o emprego, o ensino.

Um povo que não alimenta preconceito, que respeita seu irmão, não importando a cor da pele, a configuração dos olhos ou das maçãs do rosto.

Um povo que ama a liberdade, que tem o samba no pé e os versos do hino pátrio no coração.

Finalmente, um Brasil de paz. Paz no coração das gentes, que somente anseiam estudar, construir, progredir.

Um Brasil de paz que seja exemplo para o mundo. Um Brasil em que todos se abracem como irmãos e desejem se auxiliar no combate à miséria, à fome, à injustiça.

Um Brasil em que todos sejam iguais perante a lei, perante a sociedade, perante a escola.

Um Brasil verde, amarelo, azul e branco. Este é o Brasil que todos desejamos.

Um Brasil para ter filhos e vê-los crescer, livres da violência e das drogas. Filhos que se tornem cidadãos produtivos e nobres.

Um Brasil que todos juntos podemos construir, desde agora.

Mãos à obra. O tempo urge. O dia é hoje.

Redação do Momento Espírita.
Em 11.3.2019.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2019 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998