Momento Espírita
Curitiba, 27 de Junho de 2019
busca   
no título  |  no texto   
ícone Soledade

Os minutos passam céleres quando tudo transcorre em clima de paz e harmonia...

Olhamos ao redor e tudo está exultando de felicidade. Parece mesmo que a natureza está cantando a nossa alegria.

Os dias passam e nem nos apercebemos. Tudo é motivo de satisfação.

Todavia, não conseguimos prolongar eternamente esse estado d'alma.

Os momentos ridentes partem...

Advêm as noites sem estrelas...

As horas parecem intermináveis...

Lágrimas quentes brotam como cachoeiras, lavando-nos a alma por todas as lágrimas não vertidas.

Experimentamos a soledade, convivendo com muitos e nos sentindo sós.

As decepções roubam a nossa tranqüilidade, e o desconsolo penetra a nossa alma aflita.

O vento forte da amargura sopra para longe os nossos sonhos acalentados...

Sentimo-nos como uma folha seca voando sem rumo, açoitada pelos rigores do vento gelado.

Esses são dias de testemunhos preciosos. São momentos em que devemos recordar a promessa do Pastor amorável: "Nunca estareis a sós".

E lembrando a promessa do Divino Pastor, que nunca abandona Suas ovelhas, recobremos o ânimo.

Firmemos os pés cansados e retomemos a marcha!

Alcemos o pensamento a Jesus e roguemos forças e coragem para não desfalecer.

A existência terrena é um desafio que merece ser vivido com entusiasmo.

Levantemo-nos com o dia, e renovemos nossos procedimentos e anelos.

Ergamo-nos com a primavera, florindo o roteiro de nossas lides com ações luminosas e duradouras.

Hoje é o nosso dia estuante.

Ajustemo-nos às responsabilidades que nos cabem, decididos, e não contemos decepções.

Esqueçamos as lesões em nossos sentimentos e retomemos a caminhada, sem demora.

Enxuguemos as lágrimas, pois elas nos impedem de ver as estrelas que já começam a faiscar, espancando as trevas.

Olhemos ao derredor... Há pessoas que sofrem. Ajudemo-­las a arrancar os espinhos cravados no peito.

E as nossas dores?

Já se foram.

Certamente, o Divino Amigo Jesus se encarregou delas.

*   *   *

Nunca te consideres em abandono, a sós, esquecido.

"Quando as dificuldades te advierem, compreende que estás sob avaliação para seres promovido."

Enfrentando enfermidade, incompreensão e solidão, reflete sobre o amor do Pai e alegra-te com a experiência de fixação de forças morais nos painéis da alma.

"Todo triunfo se assenta sobre as lutas ganhas e as dificuldades superadas.

A água deixa as impurezas, espremida nos poros das pedras pelas quais se coa.

Assim também são os mecanismos da evolução para conosco".

 

Redação do Momento Espírita com base no cap.1, do livro Momentos de harmonia, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografado por Divaldo Pereira Franco,  ed. Leal.

 

 

© Copyright - Momento Espírita - 2019 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998